2.8.14

Capítulo 5

Umm.. Olhos atentos, o dedo indicador no touchpad.. A barra de rolagem desceu e Demi lembrou-se que precisava dos óculos de leitura. Ela precisaria, segundo a receita, de: Sweet condensed milk (leite condensado), três colheres de achocolatado e margarina. Aquilo parecia ser bom. Não, não.. Era ótimo, maravilhoso, perfeito, a melhor coisa existente na face da Terra. Brigadeiro. E o melhor, o brigadeiro era apenas dela já que estava sozinha em casa e não era nenhum pouquinho egoísta...
   - Eu sei, eu sei. - Disse enquanto abaixava a tampa do macbook. - Eu não vou dividir com você. - Demi franziu o cenho. Olhos negros carentes, o focinho preto e a pelagem branca. Buffy chorava deitado no chão pedindo por carinho e atenção. - Só um pouquinho, uma colherzinha de sobremesa. - Demi agachou-se e acariciou o cachorro. - Mas é só uma, ok? - Depois de acariciar mais os pelos de Buffy, Demi caminhou para a despensa a procura dos itens que precisava. Oh Deus! Uma lata de sweet condensed milk, achocolatado e margarina. Ah! Era com certeza o seu dia de sorte... Cantarolando, Demi levou os itens até o balcão próximo ao fogão, buscou uma panela sorrindo boba. - Você sabe, brigadeiro é a melhor coisa do mundo. - Demi acariciava os pelos da barriga de Buffy com o pé enquanto selecionava músicas para a playlist "Brigadeiro". - Ei, volta aqui! - A gargalhava foi inevitável, assim que ela cantou o primeiro trecho de Drunk in love da Beyoncé do jeito mais desafinado que conseguira Buffy chacoalhou a cabeça e depois correu para bem longe de Demi.
O cheiro era inebriante, Demi fechou os olhos e aspirou novamente. Fantástico, maravilhoso.. Tudo bem, um pouquinho de brigadeiro quente no dorso da mão não faria mal a ninguém. Quente! Quente! Muito quente! A primeira coisa que Demi fez foi lamber o local rosado onde estava o brigadeiro. O que é pior? Estar com o dorso da mão queimado ou estar com a língua queimada? Diabos! Ela teria que ter calma.
   - Lembre-se Demi, você precisa de uma hora a mais na academia. - Disse a si mesma. Ora, manter-se em forma aos trinta e seis não era fácil. A maratona de exercícios era dura, fora a dieta rígida que a nutricionista programou. Se ela quisesse manter a barriga lisa, as pernas e o bumbum longe das malditas celulites, os exercícios e a dieta teriam que ser seguidos sem desvio. Mas um pouquinho de brigadeiro não mataria ninguém.. Demi pausou a música e praticamente saltitou até a sala com a panela de brigadeiro. A internet com certeza era o melhor invento do mundo. Graças a página de receitas ela conseguiu encontrar o famoso doce brasileiro que tanto amava. Cantarolando Roar, Demi ligou a tevê e deitou-se no sofá. Cartoon, Disney, Animal Planet, multishow.. e Sex Zone? Que diabos era aquilo? Estava desbloqueado. Desbloqueado. Canal adulto. Sexo na tevê!
Os olhos arregalaram e Demi trocou de canal. Coitada aquela mini mulher praticamente sendo devorada por um homem que era pelo menos três vezes maior que ela. Bizarro. Era melhor assistir Cartoon, bem melhor e divertido.
   - Agora você aparece. - Demi aninhou-se a panela de brigadeiro protegendo-a do focinho de Buffy. - É apenas meu. - Disse fazendo biquinho e Buffy a lambeu. Diabos. Na boca! - Rapaz, eu não deixo ninguém te castrar e você acaba com a minha alegria assim? - Demi revirou os olhos assim que o cachorro a lambeu de novo. - Esse mês nós vamos ter uma conversinha com o seu veterinário. - Demi cerrou os olhos ao fitar o cachorro e subiu tropeçando nos degraus da escada por conta da pantufa para limpar-se. Cães eram amigáveis, brincalhões, protetores e fofos. Mas quando eles resolvem te lamber não é nada interessante, ainda mais quando a lambida é na boca.
Um degrau, dois degraus..
   - Buffy! - Os olhos marejaram e ela estava boquiaberta. - Você? Ah não! - Demi passou as mãos nos cabelos os bagunçando e caminhou até o sofá. A panela de brigadeiro, pelos brancos amarronzados! - Meu brigadeiro. - Choramingou ao ver o cachorro lamber os lábios e envolta da boca onde estava sujo de brigadeiro. - Você é um vadio filh.. - Antes que Demi pudesse completar a frase o cachorro correu para a escada e as subiu correndo. Demi sentou-se bruscamente no sofá e empurrou a panela. Ela estava emburrada como uma criança teimosa. Mas era o brigadeiro dela. Cachorro idiota. Ainda emburrada Demi trocou de canal.. O sex zone não era tão ruim.. Era estranho.. Pensando por um lado era bem estranho assistir pessoas transando, bem e por outro lado também era estranho. Ora, era estranho de qualquer forma. Revirando os olhos, Demi trocou de canal e logo deslizou a tevê. A melhor coisa que ela poderia fazer era dormir, pois dormir é sempre bom e ela estava cansada. Cansada e muito frustrada. - Idiota. - Murmurou deitando-se no sofá. 
Tudo estava ficando escuro, a respiração calma e o corpo relaxado no sofá. Até que o som suave da campainha soou fraco pela sala. Era impossível ter um pouco de paz? Ela estava com o dorso da mão e a língua superficialmente queimados, o brigadeiro tinha sido devorado pelo cachorro e o sex zone estava desbloqueado!
   - Uma mulher não pode ter um pouco de paz? - Murmurou calçando as pantufas e ajeitando a camisa xadrez de botões que usava. O dia estava lindo. O céu azul limpo, o sol raiava e tudo parecia como um filme de conto de fadas. As roseiras exibindo-se, a grama verde e bem cortada. Trilhando o caminho de pedras, Demi caminhou até o enorme portão que a protegia dos mais lunáticos indivíduos. - Bom dia. - Disse educadamente para um dos seguranças antes de abrir o portão. A rua estava deserta. Exceto pelo carro preto. Demi franziu o cenho e olhou para os lados a procura de quem tocara a campainha. Ninguém. Fechando o portão, Demi caminhou para dentro de casa. Carro preto.. - Oh Deus. - Murmurou assim que o som da campainha soara. - Eu cuido disso Max. - Demi correu até o portão e o abriu, nada...
   - Não é adequado senhora. - Disse Max e Demi revirou os olhos. Um passo para fora de casa. Demi olhou para os lados franzindo o cenho. O carro preto estava do outro lado da rua. Demi cerrou os olhos ao fitar o carro. O vidro agora estava pela metade e alguém a encarava. Lenço preto e óculos escuros.. Era uma mulher. - Por favor Demetria. - Max a interrompeu.
   - No carro. - Sussurrou.
   - O quê? - Max olhou para o carro, mas a janela já estava fechada e tudo que ele podia ver era o vidro escuro.
   - Uma mulher Max. - Demi apontou para o carro que já se movimentava preguiçosamente. - Anote a placa. - Sussurrou e adentrou a casa.
   - Sem placa. - Demi empalideceu. Sem placa. - Eu vou chamar a polícia. - Demi o impediu de buscar o telefone no bolso.
   - Não é nada demais. - Sussurrou e logo espiou pelo olho mágico. - Não está mais aqui. - Disse estranhamente mais calma. - Deve ser apenas uma brincadeira de mal gosto. - Ora, aquilo sempre acontecia. A casa já tinha sido invadida por fãs, paparazzis e até mesmo um maniaco com uma tesoura cega e ladrões.. - Eu vou voltar para casa, qualquer coisa me informe. - Não era nada demais.. Era apenas uma mulher de lenço e óculos negros.. Talvez fosse uma pegadinha, uma brincadeira de mal gosto.. Ou com certeza era alguém que tinha como objetivo deixá-la perturbada e amedrontada. Oh Deus! A campainha... Demi agarrou a panela que tinha brigadeiro e com muita determinação caminhou pelo caminho de pedras que levava até o portão e impediu que Max o abrisse...
   - Flores para u... - Ela o acertou com a panela. O acertou em cheio!
   - Joseph? - Demi largou a panela e o abraçou. - Amor, você está bem? - As flores tinham caído no chão e Joe parecia meio tonto e assustado.
   - Demi? - Demi o abraçou de lado para que o mesmo não perdesse o equilíbrio. - Eu não sabia que você estava tão brava. - Choramingou passando a mão na cabeça.
   - Calma. E eu não estou brava. - Joe estava tão tonto e fora de si.. Demi sentia-se culpada. Maldição! Porque ela tinha que o acertar? Ou melhor, porque diabos ela queria acertar alguém com uma panela? - Amor, desculpa. - Murmurou quando ele deitou a cabeça no ombro dela.
   - Ele está chorando? - Demi procurou a dona da voz e sorriu. Olhos azuis acinzentados, cabelos negros lisos e presos num coque casual, as bochechas rosadas e lábios carnudos avermelhados. Anne. A garota era um pouco mais alta que Demi e era esbelta.
   - Não deu certo? - A outra voz ela também conhecia. Daniel. Demi olhou para o lado e os avistou. Anne e Dianna, Dan e Lizzie.
   - Claro que deu. - Demi acariciou os cabelos de Joe e o beijou na bochecha. - Eu não estou mais de greve. - Sussurrou apenas para que Joe ouvisse. Depois da panelada seria pecado manter-se de greve. - Ei, a dor vai passar. - Sussurrou acariciando os cabelos dele.
   - O que está acontecendo? - Lizzie perguntou franzindo o cenho. Era muito estranho chegar da escola e encontrar o pai agarrado a mãe como um bebê e uma panela caída no chão.
   - Depois eu explico. - Demi olhou para a mãe como quem pede socorro e Dianna assentiu colocando os adolescentes para dentro. - Joe? - Chamou-o. - Você está bem? - Tornou a perguntar enquanto brincava com os cabelos dele.
   - Acho que eu mereci. - Choramingou manhoso a olhando. - Eu só estou meio tonto. - Demi o beijou na bochecha e o abraçou mais. Ela poderia até estar chateada com ele, mas jamais o acertaria com uma panela.
   - Você pode caminhar? - Perguntou o analisando atentamente. Joe assentiu e Demi o soltou. - São lindas. - Um buquê de margaridas amarelas. - Obrigado. - Demi beijou os lábios dele demoradamente erguendo-se na ponta dos pés. Joe era um charme de terno, e agora que ele tinha os cabelos bagunçados e cara de sono ele ficava fofo.
   - Eu não gosto dessa panela. - Disse assim que Demi agachou-se para pegar a panela.
   - Eu também não. - Demi sorriu completamente sem graça para Max e logo para Joe. Aquela panela era amaldiçoada. Primeiro ela tinha se queimado quando preparava brigadeiro naquela panela. Segundo, Buffy comeu o brigadeiro que estava naquela panela. E terceiro, ela tinha acertado Joe com a panela suja de brigadeiro. Era a panela que era amaldiçoada ou o brigadeiro?
   - Vocês são estranhos. - Anne comentou assim que o casal adentrou a cozinha. A irmã estava sem jeito e segurava as margaridas e a panela, e Joe tinha a gravata frouxa, os cabelos arrepiados e cara de sono.
   - Anne! - Dianna a repreendeu e Demi riu fraco.
   - Está tudo bem. Só foi um mal entendido. - Disse enquanto colocava a panela na pia.
   - Mas e a panela? - Lizzie perguntou e Demi revirou os olhos enquanto colocava as flores em um vaso.
   - Sem querer eu acertei o seu pai com a panela. - Daniel gargalhou e Lizzie mordeu o lábio inferior para não rir.
   - Nada de mesada até o final do ano. - Joe esboçou um sorriso ao ver a feição dos filhos.
   - Mãe! - Lizzie choramingou e Demi riu.
   - Vocês vão sobreviver. - Elizabeth estava boquiaberta. Sem a mesada do pai significava que estava sem livros e filmes já que a mesada da mãe não dava para comprar um pacote de salgadinho.
   - Precisa de compressa? - Perguntou Dianna ignorando as reclamações dos netos. - Demi, dê um beijinho nesse rapazinho para a dor passar. - Dianna riu ao ver a filha beijar o biquinho de Joe. Mais grudentos que eles, não existia.
   - Não faz essa cara. - Murmurou Demi. - Eu estou me sentindo muito mal. - Disse arrumando os cabelos dele e o beijando nos lábios.
   - Que tal você me recompensar? - Sussurrou olhando-a nos olhos. - Massagem, comida, filmes, sex.. - Antes mesmo que Joe pudesse completar a frase Demi o beijou.
   - Vou pensar, mas você não pode ser um menino malvado. - Demi pegou a compressa que Dianna lhe entregara e a arrumou na cabeça de Joe. - Eu vou cuidar de você amor. - Demi o beijou repetidas vezes nos lábios. Muito não chegava nem perto do quão culpada ela se sentia por acertá-lo.
   - Vocês são tão.. - Dianna gesticulou as mãos e desistiu de encontrar uma definição. - Vamos cozinhar. - Disse por fim.
   - Sim, eu quero preparar algo que envolva pizza, Joe adora pizza. - Disse pensativa. - Ou podemos assar pão de queijo? Joe adora pão de queijo. - Dianna revirou os olhos e assentiu.
   - Eu posso fazer o pão de queijo enquanto você prepara o almoço. - Disse enquanto lavava as mãos.
   - Duas formas de pão de queijo e suco de acerola. Joe gosta tanto de pão de queijo e suco de acerola, mãe. - Novamente Dianna revirou os olhos. Graças a Deus, Anne ainda não namorava sério, pois Demetria, mesmo casada, dava trabalhar quando se tratava das coisas do coração.
   - Demi querida, foi apenas uma panelada. - Disse Dianna observando Joe. Ele até ria junto com Anne e os filhos. - Ele vai sobreviver, não é o fim do mundo. - Demi assentiu também olhando para Joe.
   - Hoje aconteceu algo muito estranho. - Sussurrou enquanto separava os itens que precisava para o molho da pizza. Demi contou cada detalhe para Dianna. A mulher de óculos e lenço negro, o carro sem placa e as duas vezes que tocaram a campainha e não era ninguém.. Ninguém..

Continua... Suspense? Será se..? Haha! Sem spoilers u.u Como vocês estão? Eu estou bem. Tadinho do Joe apanhou no lugar da suposta mulher misteriosa.. Quem vocês acham que é a tal mulher? Ou não é nada importante? Obrigado pelos comentários! Beeeeeijos <3
ps: Eu estou sem capítulos prontos para fazer maratona. E o sexo anal não rola porque dhsfdaida sei lá, é nojento. 



7 comentários:

  1. Simplesmente perfeito ~palmas~ ♡♥
    Demi batendo no joe kkk foi tão engraçado kkkkkk....ai ai tinha que ser a demi....
    essa mulher misteriosa...fiquei até com medo....kkk...eu acho que vai ser uma coisa seria isso...nao sei quem é...sei la deve ser uma das doidas e loucas ex namoradas do joe kk....
    enfim....diva ficou lindo tudo....
    posta logoo meu amorzinho
    milhões de Beijos *-*
    ☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆★☆☆

    ResponderExcluir
  2. Acho que é alguma coisa sim pq vc n da ponto sem nó ne kkkkkk mas acho que vai demorar um pouco pra acontecer, posta logo ok? Sua fic é a melhor

    ResponderExcluir
  3. amei amei "sexo anal nao rola" eu ri dosiahdsaio amando

    ResponderExcluir
  4. AAAHHH eu preciso saber quem era essa mulher que estava na casa deles!!! será que é alguma ex de Joe??? hahaha
    morri de pena da Demi na hora em que Buffy comeu o brigadeiro dela, tadinha, mas foi engraçado kkkkkk
    agora o momento mais fofo, mais engraçado do capitulo... Demi batendo com o Joe com a panela hahaha eu achei fofo depois que ela se sentiu toda culpada e perdoou ele e acabou com a greve, Joe deve ter amado levar essa pancada só pra não ter mais greve!! eles todos melosos na frente de Dan, Anne, Lizzie e Dianna foi muito engraçado, se eu fosse Dianna ia meter logo uma panela nos dois para parar com a melação na frente dos filhos e dela e de Anne hahaha
    Esta perfeito!!! eu amei, como todos os outros, pq todos são perfeitos!!
    Beijooos, posta logo <3

    ResponderExcluir
  5. gente estou muuuuuuito curiosa
    sera que é a ashley???? ai meu pai
    nossa ri alto com a panelada da demi rsrsrs
    nossa to muito curiosa
    posta logo

    ResponderExcluir
  6. Perfeitooooo,
    sera que essa mulher misteriosa é a sem sal da Blanda?

    ResponderExcluir
  7. Nosa q capitulo amei msn cara ja li e reli unas 2 vezes kkkkkk.. eu axo q essa mulher e a helena la do sitio da miley falando nisso como sera q eles estao ? ai ai essa fic promete kkkk bjs

    ResponderExcluir