2.3.13

Capítulo 30 - Primeira vez

Acho que essa tempestade não vai passar tão cedo. – Comentou Demi encolhida nos braços de Joe. Já deveria ser tarde e a tempestade lá fora só piorava. Eles já tinham conversado sobre tantas coisas, e ficaram em silêncio por alguns minutos só o quebrando agora. 

   - É, o pior que não temos como avisar a sua mãe ou a minha que estamos presos aqui. – Disse envolvendo a garota que já estava deitada entre a suas pernas em seus braços.

   - Eu não sei a sua, mas a minha mãe vai me matar amanhã. – Resmungou Demi imaginando o sermão que teria que ouvir durante todo o dia.

   - Ao menos vai valer a pena, vamos passar à noite juntinhos. – Levando a mão ao rosto de Demi, Joe o acariciou na ponta de seus dedos como se desenhasse cada traço perfeito.

   - A única vantagem. – Sussurrou Demi um tanto afetada pelo carinho que ele fazia erguendo o tronco para olhá-lo nos olhos. O abajur estava aceso a pilhas, Joe o acendera quando percebeu que Demi estava inquieta demais apenas porque o quarto estava escuro.
Fitaram-se por alguns segundos ou sabe-se lá minutos, Joe fitava os grandes olhos marrons e meigos da menina e ela fitava os olhos esverdeados dele. Trocaram um beijo delicado e demorado por iniciativa dela, que levou a mão ao rosto do rapaz acariciando a barba e o lábio inferior com o dedão.

   - Você confia em mim? – Ele perguntou com o olhar fixo ao dela a conduzindo para o lado onde tinha mais espaço na cama e deitando-se sobre o corpo delicado e feminino.

   - Confio. – O corpo já previa o que iria acontecer, e Demi não conseguia pensar num porque para impedi-lo de prosseguir. Joe a amava e Demi tinha certeza que ele a aceitaria independente de como ela fosse, caso ele não gostasse dela, ele não diria aquelas três palavrinhas olhando em seus olhos como ele tinha feito. O corpo dele era pesado e a deixava com falta de ar, Joe equilibrou-se jogando o peso para os braços sentindo-se culpado por possivelmente estar machucando a menina, mas o pensamento não durou por muito tempo, beijara os lábios de Demi demonstrando todo o seu amor por ela e ela fez o mesmo, adentrou os cabelos da nuca dele com os dedos e os puxou deixando que Joe invadisse a sua boca com a língua num beijo mais ousado e carregado de desejo.

Beijá-lo e ser beijada era tão diferente depois do eu te amo. Demi se sentia tão segura nos braços de Joe, era como se ele fosse o seu chão e com ele Demi sentia que podia ser ela mesma sem julgamentos e prisões, o amor a liberara e a fazia se sentir segura, e o mesmo valia para Joe. Ambos se sentiam bem e prontos para aquele passo, tanto ela quanto ele, já que também era a primeira vez de Joe.

Joe investiu em beijos leves e calorosos por vários minutos, antes de prosseguir a cada toque ele a olhava como se estivesse pedindo permissão para continuar a explorá-la.
- Minha pequena – Ofegou num tom abafado por conta dos beijos que distribuía no maxilar de Demi que já tinha suas mãos nas costas cobertas de Joe, o abraçando contra si e o acariciando.

   - Meu lindo. – Demi levou a mão à barra da camisa e a subiu conforme acariciava as costas de Joe em direção aos cabelos dele que ela tanto gostava de sentir a textura macia dos fios e puxá-los só para ouvir os suspiros pesados do namorado.

   - Eu cuido disso. – Atrapalhado como sempre, Joe se afastou de Demi e puxou a camisa a jogando na direção esquerda da cama. Ficara apenas de calças de pijama e deitara-se sobre a garota juntando os lábios aos dela. O beijo era provocante e despertava ainda mais a fome que ambos sentiam um pelo o outro e o calor estranho os deixava tontos e cada vez mais excitados. Com as mãos na cintura da garota, Joe subiu a blusa que Demi usava e ela o empurrou para que pudesse se erguer. De bochechas coradas, Demi fitou Joe sentado de joelhos olhando para ela. Os cabelos dele estavam bagunçados e os lábios avermelhados. Respirando fundo Demi sorriu para o rapaz e fechando os olhos, ela puxou a blusa para cima e a jogou para fora da cama.

   - Linda! – Ele sussurrou dando um leve selinho nos lábios de Demi e levou suas mãos até os cabelos dela para soltá-los. E Joe ficou maravilhado quando as mechas de cabelos caíram em cascatas marrons idênticas à cor dos olhos de Demi sobre os ombros e costas dela. Ela o seduzia sem ao menos mexer um músculo, Joe sorriu brevemente por estar com a sua amada, adentrou suas mãos nos cabelos despojados dela a puxando para um selinho demorado. Pensou se seria um pouco cedo para acontecer o que os dois previam, mas eles se desejavam e se amavam, era só o que importava, nunca seria apenas sexo, seria amor. 

Abraçando Demi contra o peito, Joe recebeu um beijo tímido nos lábios e ele soube que ela estava nervosa e envergonhada. Demi respirou fundo por diversas vezes e agradeceu a Joe por ele esperar o seu tempo, ela queria muito que acontecesse e o desejava tanto que o íntimo chegara se contrair. Quando os minutos se passaram e era mais tarde, Demi fechou os olhos e sorriu sentindo os beijos do namorado em seu ombro e logo os dedos de Joe estavam sobre o feixe do sutiã, que foi desabotoado depois que ele a olhou nos olhos e ela assentiu. Inicialmente a menina se encolheu e estava tão vermelha que Joe pensou em parar, mas voltou a relaxar quando ouviu o suspiro de Demi e a abraçou fazendo carinho nas costas dela. Ela era tão delicada e linda, Joe estava tão maravilhado com a beleza da namorada que sorriu involuntariamente, principalmente quando flagrara o rosto de Demi corado. Não tinha coisa mais fofa que os olhos marrons dela e as sardas que davam a Demi um eterno ar de menina.  As mãos foram aos ombros de Demi e Joe os acariciou afastando-se um pouco para que pudesse fitar o rosto dela enquanto ele acariciava aquela região e derrubava as alças ombro a baixo fazendo com que a peça folgasse no corpo da menina e ele a tirou depositando beijinhos carinhos no tórax nu e jogou o sutiã num canto qualquer do quarto. Demi já estava tão corada de vergonha, Joe a abraçou contra si sentindo um arrepio ao sentir os seios de Demi contra o seu peito.

   - Não precisa ficar com vergonha, você é linda bebê. – Beijara-a no ombro e a deitou novamente deitando-se sobre o corpo dela. Trocaram alguns beijos enquanto as mãos exploravam os corpos, Demi o peito e as costas de Joe, e ele finalmente fez o que tanto queria, envolveu um seio dela com a mão e o acariciou sem saber ao certo o que faria, mas gostou da ideia de beijá-la ali. – Posso? – Ele perguntou com a voz rouca por conta dos beijos e Demi assentiu fechando os olhos. Roubara um selinho e depositou beijos quentes no maxilar de Demi, no pescoço e no tórax até que os lábios estavam entre os seios bonitos e não tão pequenos. Testara-os passando o polegar sobre o mamilo e observou um tanto excitado quando o mamilo marrom encolheu-se assim como a pele branca daquela região arrepiou-se. Então ela gostava do que ele fazia, Joe fitou os olhos de Demi e esboçou um pequeno sorriso de menino, enlaçou os dedos aos dedos dela e curvou-se para depositar beijos nos seios bonitos e ousou em tomar os mamilos em seus lábios sentindo o membro ficar cada vez mais rígido com os suspiros e pequenos gemidos que Demi deixava escapar. Demi franzia o cenho e não sabia o porquê do corpo não estar a obedecendo, a única coisa que ela era, era desejo e prazer. Adorava os dedos de Joe em seus seios e principalmente o que a língua dele fazia em seus mamilos, chegara a se contorcer e piorou quando ela abriu os olhos e viu os lábios de Joe fechar-se sobre o seu mamilo do seio direito e o chupar e lamber. Oh Deus! Aquilo era tão maravilhosamente bom e estava mesmo acontecendo!

   - Eu acho que a gente precisa dos preservativos. – Disse Joe franzindo o cenho ao sentir o membro doer de tanto tesão. Demi apenas assentiu não gostando nada da história de ter os lábios de Joe longe dos seus seios, era tão bom o que ele fazia.. Joe se levantou e foi em direção à mochila onde Demi tinha achado os preservativos, pegou dois deles os colocando sobre o criado-mudo e deitou-se sobre Demi gemendo quando ela levou as mãos aos cabelos dele para puxá-los quando ele tomou um mamilo e depois o outro em seus lábios.

Demi nunca pensara que iria gostar tanto de fazer amor com Joe, o toque dele a incendiava de desejo e era tão bom tê-lo sobre o corpo por mais pesado que Joe era. Ela já estava tão excitada e ao mesmo tempo morria de medo do que estava prestes a acontecer. Já Joe não poderia estar mais ansioso, porém também estava preocupado com Demi, que já demonstrava estar nervosa. Beijando o queixo dela e em seguida os lábios, trocou mais alguns carinhos com a namorada e finalmente tomou coragem para descer os beijos dos seios até o cós da calça de moletom. – Posso? – Ele perguntou depois de depositar um beijo quente que arrepiou toda a pele branca e quente de Demi, e ela assentiu. Joe respirou fundo e devagar e com o olhar fixo ao dela ele desceu as calças depositando beijos quentes e carinhosos em cada pedaço de pele revelada, até que finalmente a peça estava jogada junto às roupas e Demi estava seminua. Deus! Ele era um garoto de muita sorte, Demi era simplesmente linda desde o rosto angelical as pernas bonitas e torneadas. Ah! Como ele adorava aquelas coxas grossas e as desejava em volta de sua cintura. E ela era tímida e ficava tão linda corada. Joe sorriu quando viu as bochechas dela ficarem vermelhadas e para que a menina se sentisse melhor, ele ofereceu a mão a ela e quando Demi a agarrou, ele a puxou para que ela se levantasse ficando de joelhos como ele estava. – Tira. – Sussurrou levando as mãos dela ao cós de suas calças e Demi o fez escondendo a própria nudez contra o peito dele enquanto suas mãos delicadas desciam as calças de Joe.

 A peça se juntou ao monte de roupa ao lado da cama e Demi deixou ser conduzida por Joe deitando-se na cama com o corpo dele sobre o dela. Agora era pele com pele, sem nada para impedi-los, além das roupas intimas. Trocaram mais beijos e o clima esquentou, Joe já estava de membro rígido entre as pernas de Demi e levou a mão ao bumbum dela para apertá-lo como ele sempre fazia quando eles namoravam, e claro, Demi sorriu quando ele o fez gostando ainda mais de sentir a excitação dele contra a sua.

Estavam tão envolvidos na bolha que criaram que não perceberam que lá fora o mundo acabava em água, relâmpagos e trovões. As mãos subiam e desciam cada vez mais em toques ousados até que Demi gelou quando Joe levou a mão ao cós de sua calcinha e a adentrou timidamente.

   - Você quer continuar? – Ele perguntou fitando os olhos dela e brincando com os poucos pelos da região íntima da menina.

   - Sim, eu quero muito Joe. – Ela disse extremamente envergonhada, mas mesmo assim não deixou de acariciar os braços dele na palma de suas mãos gostando de sentir todos aqueles músculos fortes.

   - Vou te contar um segredo. – Ele sussurrou no ouvido dela. – Eu também estou com muita vergonha de você. – Demi sorriu e o beijou na bochecha. Ele era incrível! – Vamos tentar relaxar e ter a melhor noite da nossa vida, tudo bem? – Os dois sorriram e se beijaram com paixão até que estavam mais relaxados. – Você é simplesmente a menina mais linda desse mundo. – Ele disse esboçando um sorriso de orelha a orelha ao olhá-la de cima. Joe estava de joelhos entre as pernas de Demi e depositava beijinhos na barriga, nas coxas e inclusive no íntimo dela pronto para finalmente deixá-la nua, e foi o que ele fez, viu Demi fechar os olhos quando enlaçara as laterais da calcinha nos dedos e a puxou para baixo relevando a feminilidade da sua pequena. – Dem? Pode abrir os olhos, pequena. – Demi abriu os olhos e os revirou mesmo estando terrivelmente envergonhada ao ver Joe de sobrancelhas arqueadas e com a sua calcinha em mãos.

   - Idiota! – Ela disse e eles riram pela primeira vez. Por mais que estivesse envergonhada, Demi se sentia incrivelmente bem e relaxada ao lado de Joe. – Me beija? – Pediu e ele curvou-se para beijá-la e Demi corou ao perceber o que ele faria. – Posso? – Perguntou Demi como ele fez na maioria das vezes e Joe assentiu a ajudando a se levantar. Demi o beijou na boca e no peito, estudou o abdômen liso dele com a palma das mãos e olhando para os olhos de Joe brevemente, Demi abaixou a cueca boxer revelando o membro dele. Se antes ela estava corada, agora estava corada o dobro. Como aquilo.. lá? Não era possível! Ele era grande e, oh Deus! Demi desviou o olhar daquela região e não soube para onde olhar, estava definitivamente vermelha de vergonhada.

   - Ei, nós vamos com calma. – Joe disse tão envergonhado quanto ela a abraçando e Demi o sentiu contra a sua virilha e barriga. – Dem, tudo bem? – Joe perguntou preocupado e Demi finalmente tomou coragem para olhá-lo nos olhos.

   - Promete que não vai doer? – Ela perguntou o abraçando quando ele a deitou deitando-se sobre ela.

   - Vai doer bebê, mas se você relaxar não vai doer muito. – Disse acariciando o rosto dela e logo os seios.

   - Tudo bem amor. – Ela disse respirando fundo por várias vezes e Joe a distraiu com os carinhos na ponta dos seios.

   - Amo você. – Joe sorriu para ela e Demi sorriu de volta o abraçando e o beijando na bochecha.

   - Eu também! – Disse o olhando. Ela tinha o sorriso mais bonito e verdadeiro que ele já tinha visto, o que fez com o seu coração se derretesse ainda mais de amor por aquela menina.

   - Podemos, bebê? – Quando ela assentiu, Joe esticou o braço em busca do preservativo no criado-mudo, rasgou o pacotinho prateado e se protegeu o fazendo fitando os olhos de Demi. – Confia em mim. – Disse enlaçando os dedos aos dela deitando-se sobre o corpo delicado de Demi.

    - Eu confio. – Demi respirou fundo quando o membro dele acidentalmente roçou-lhe a entrada do íntimo, mas ela confiava cegamente em Joe e sabia que valeria a pena, ele estava sendo tão gentil e carinhoso com ela.

   - Você pode apertar a minha mão, me morder ou me bater, tudo bem? – Brincou a beijando na bochecha enquanto afastava as pernas dela. – Nunca se esqueça de que eu amo você. – Joe sondou a entrava já tão escorregadia de Demi com o membro e o pressionou observando os olhos da menina se arregalarem de medo.

   - Joe.. – Ela resmungou assustada e ele se sentiu tão culpado.

   - Se quiser a gente pode parar, bebê. – Ele disse completamente carinhoso acariciando o rosto dela e Demi franziu o cenho.

   - Eu não quero parar. – Ela disse com a voz falha de desejo e medo. O coração de Demi batia tão rápido, ela estava com medo, óbvio, mas confiava no rapaz e sabia que Joe não iria a machucar por que queria. Joe apenas sorriu para ela, sabia que Demi não voltaria atrás e aos poucos ele se enterrou lentamente no centro quente e úmido extremamente apertado observando todas as reações de Demi, que já tinha os olhos carregados de lágrimas.

   - Dem.. – Ele ofegou sentindo-se péssimo ao ver a primeira lágrima rolar pelo rosto bonito dela. - Quer que eu pare, bebê? Está doendo muito? - Perguntou preocupado. Demi era tão delicada que Joe se sentia como um monstro assustando uma pobre criancinha inocente.

   - Está tudo bem amor, já vai passar. – Ela disse forçando um sorriso e espalmando o peito largo dele. Céus! Doía e não era pouco, Joe era grande e mesmo que tinha a invadido com cuidado, ainda era a pior dor que Demi já sentira em toda a vida. – Fica quietinho amor. – Pediu quando ele curvou-se para beijá-la na bochecha e ao mesmo tempo ela sentiu uma fisgada de dor.

   - Está doendo muito Dem? – Ele perguntou sustentando o peso do corpo num braço só e a mão livre ele levou ao rosto de Demi para limpar as lágrimas que ela derramava. – Droga, eu sou um idiota. - Disse de cenho franzido já desistindo daquela história de fazer amor com ela. Deus! Ela estava sentindo dor e ele estava cada vez mais excitado! Como era possível?

   - Não é! Está doendo amor, mas está melhorando. – Joe a olhou desconfiado e Demi sorriu adentrando os cabelos da nuca dele com os dedos e os puxou com um pouquinho de força enquanto ela mordia o lábio inferior. A dor ardida começara gradualmente melhorar, e Demi perdeu-se nos olhos de Joe quando ele começou a cantarolar baixinho a olhando:

   - If it's you and me forever.. If it's you and me right now.. – O sorriso dela foi de orelha a orelha e dessa vez Demi não derramou lágrimas porque sentia dor, e sim porque estava tão emocionada e apaixonada por aquele homem incrível. - That'd be alright, be alright. We're chase stars to loose our shadow, Peter Pan and Wendy turned out fine. So won't you fly with me.. – Puxando-o para um beijo, Demi franziu o cenho sentindo a dor melhorar e quando Joe se moveu para curvar-se sobre ela não doeu com antes. Os beijos quentes os atiçaram e Demi já sentia as típicas borboletas na barriga. - Está doendo? – Joe perguntou a olhando e sorriu ao encontrar Demi com os olhos fechados e mordendo o lábio inferior.

   - Nã..ão amor. Não como antes. – Ela disse umedecendo os lábios o sentindo começar-se a se movimentar devagar. – Joe.. – Gemeu e ele a olhou assustado. – Isso é tão bom amor. – Esboçando um sorriso, Joe assentiu e fechou os olhos encostando a testa a de Demi sentindo que explodiria a qualquer momento se não se movesse.

   - É muito bom.. – Ele sussurrou e buscou os lábios dela para beijá-los enquanto se movia ainda devagar com receio de machucar Demi.


   - Você pode ir um pouquinho mais rápido? – Demi pediu um tanto corada quando Joe enlaçou os dedos aos dela e acelerou um pouco mais o ritmo ainda com medo de machucá-la ou algo do tipo. Sexo era tão bom! Os movimentos de Joe estavam mais acelerados e Demi sentia-se tão tonta de prazer por conta dos beijos quentes que recebia no pescoço e pela mão boba de Joe em seu bumbum o apertando. – Mais rápido Joe, se doer eu falo. – Pediu deixando alguns gemidos escapar e Joe quase chegou ao ápice ao ouvi-la gemer excitada.

O suor já rolava pelo rosto e as costas de Joe, que se mantinha concentrado em não perder o controle e machucar a namorada por mais que ela se contorcesse de prazer debaixo de seu corpo. Era tão excitante vê-la e escutá-la, ele já tinha a beijado tantas vezes e tomado os mamilos dela em seus lábios, mas nada se comparava a estar enterrado nela. Era como estar finalmente em casa, Joe poderia virar poeta só em pensar em descrever como era magnífica a sensação de estar naquela garota e ouvi-la gemer por ele.

   - Amor, mais rápido. – Demi pediu fechando os olhos com força. Era tão bom tê-lo abrigado e a preenchendo daquela forma, não tinha como se sentir mais completa e feliz. E melhorou quando ele a surpreendeu quando moveu-se rápido e deixou gemidos escaparem. Oh meu Deus! Ele era tão maravilhoso que Demi o abraçou e o beijou na boca e ali mesmo eles gemeram juntos excitados e tomados pelo prazer.
– Ai meu Deus! Joseph! – Demi não sabia fazer nada mais além de puxar os cabelos de Joe e deixar que os gemidos a dominasse enquanto aquilo crescia em seu interior tão devagar e perigoso que olhando nos olhos de Joe, eles gemeram cansados e suados entregando os pontos finalmente chegando ao orgasmo que os  deixou tontos.

   - Meu Deus! – Disse Joe. Demi nunca tinha visto as bochechas dele coradas daquela forma, mas ela sorriu ofegando e acariciou-lhe o rosto molhado de suor. – Eu amo você pequena. – Ofegou saindo de dentro dela e ele só caminhou até o banheiro completamente nu para jogar o preservativo fora quando Demi disse que também o amava. E enquanto ele o fazia, Demi estava deitada na cama com um belo sorriso nos lábios. - Foi a melhor noite da minha vida. Obrigado por confiar em mim.. - Joe se deitou ao lado dela, ele podia ouvir os batimentos cardíacos acelerados de Demi, ela estava radiante. 

   - Eu confio em você porque te amo. – Ela disse acariciando o peito nu dele com a mão e só agora se lembrava de que estava completamente nua.

   - Também confio em você, e te amo muito minha pequena. – Joe a beijou nos lábios e quando Demi puxou o cobertor para cobrir-se, o rosto perdera a cor ao ver que o lençol da cama estava manchado de sangue. Diabos!


Continua..  Velho, juro para vocês que nunca demorei tanto para escrever um capitulo, 3 horas escrevendo esse '' hot '' acho que ficou legal, fora que estou morrendo de vergonha, mas faz parte... espero que vocês gostem... :)


COMENTEM *-*

2 comentários:

  1. PERFEITO !!!! AMEI *---* POSTA MAIS, PF ><

    BJKS

    ResponderExcluir
  2. A-M-E-I CARA FOI PERFEITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!
    OBS: DEMI E JOE EU TENHO AS MINHAS SUSPEITAS DESDE SEMPRE!!KKKKKK
    POSTA MAIS LOGOOOOOOOOOO.....

    ResponderExcluir