27.5.16

Capítulo 15

O final de semana passou tão rápido que Joseph mal percebeu até porque o rapaz não parava de suspirar e pensar na mulher de sardinhas e do sorriso mais lindo que ele já tinha visto.. Deus! Ele estava apaixonado, literalmente apaixonado. A textura macia dos lábios de Demi moldados nos dele era uma memória viva e que não o abandonava por nenhum minuto. Como um simples roçar de lábios podia mexer tanto com os sentimentos de uma pessoa? Joseph fechou os olhos e sorriu de orelha a orelha ao relembrar a cena. Ele estava penteando os cabelos para ir trabalhar na Gyllenhaal naquela manhã de segunda-feira, e como sempre o rapaz estava tão adiantado. O relógio de prata marcava seis e quarenta da manhã e Joseph entraria as oito. Ser pontual nunca era ruim, e naquele caso só o deixava mais ansioso. Ele veria Demi. Passaria toda a manhã a pouquíssimos metros dela. Como seria? Joseph mal conseguiu pregar os olhos durante toda a noite pensando na amada e em como ela estaria. Ele já sentia saudades. A tarde de sábado tinha sido divertida, Demi era uma mulher engraçada e muito inteligente e o fez rir de coisas tão simples enquanto assistiam à televisão. Ela não tocou no assunto do beijo e ele achou melhor também não tocar, o clima entre eles naquela tarde era tão descontraído e como os bons amigos que eram eles não estragariam aquele vínculo especial que tinha por um beijo que aconteceu por acidente..

Respirando fundo Joseph se olhou no espelho analisando minuciosamente o visual. Será que era apropriado? Ele estava vestido com a melhor roupa social que tinha e até uma gravata estava enrolada em seu pescoço o sufocando, porém era elegante. A camisa social cinza ficava bem moldada no torso masculino, a gravata era de um cinza escuro e Joseph resolveu deixar o paletó na cabeceira de uma cadeira para não amassá-lo. Ele estava bonito e um pouco diferente. Aliás, Joseph se sentia diferente depois do beijo que recebeu de Demi. Quando o celular vibrou o sorriso de Joe foi de orelha a orelha ao ler a mensagem de Rose, ele respondeu a prima e terminou de arrumar o cabelo em frente ao espelho.


Estava acontecendo.. Deus! Estava acontecendo! O café da manhã no hotel tinha sido básico e Joe se alimentou sentado a uma mesa distante dos demais hospedados, uma senhora até tentou conversar com ele enquanto o rapaz preparava o prato na mesa posta com os alimentos para o café da manhã, porém a única coisa que Joseph conseguiu fazer foi balançar a cabeça assentindo e esboçando um leve sorriso tímido. Depois das garotas que estavam no hall do hotel lançarem olhares quentes em direção a ele, bem, Joseph não esperava que ele fosse passar por aquele constrangimento enquanto caminhava na rua. Céus! Ele gostaria de entender porque as mulheres sempre ficavam selvagens na presença dele, o que havia de errado? Ele nem se achava bonito.. Caminhando mais um pouco Joseph finalmente chegou ao prédio da Gyllenhaal, o coração quase rasgou o peito e o sorriso se alargou nos lábios do rapaz. Ele estava tão feliz de finalmente conseguir um emprego, de estar sendo independente depois de uma vida inteirinha debaixo da asa da avó.

   - Bom dia Joseph. – A voz de Selena o assustou, mas o rapaz não se atrapalhou e muito menos corou ao olhar para Selena.

   - Bom dia. – O sorriso dele em direção a Selena foi discreto, porém as bochechas coraram com o abraço que ele recebeu da melhor amiga de Demi.

   - Sel, por que você não me esperou? O zíper da minha bolsa quebrou. – Demi ficou completamente sem reação ao encontrar Joseph ao lado de Selena. O movimento dos carros e pessoas daquela rua sumiu e nada parecia existir além daquele homem lindo. Demi fitou os olhos dele e as bochechas coraram quando Joseph sorriu para ela e então a voz de Selena a despertou daquele transe maluco. – Bom dia Joe. – O apelido soava tão bem na voz dela e apesar de toda aquela atração matadora que um sentia pelo outro, Demi deu alguns passos em direção a Joseph e o abraçou carinhosamente e o beijou na bochecha com toda a gratidão que tinha. Ela jamais se esqueceria que foi aquele rapaz tímido e fofo que a salvou de ter a vida arruinado por um monstro.

   - Bom dia Demi. – Selena nunca tinha visto aquele olhar sonhador de Demi, aquele sorriso verdadeiro e Deus! Desde quando a sua melhor amiga ficava corada? Aquela não era a Demi que Sel conhecia, não mesmo. E ela tinha certeza que Joseph e Demi eram feitos um para o outro. – Como você está? – Joseph pensou em fazer carinho na bochecha dela com a ponta de seus dedos, mas ele apenas colocou a mecha dos cabelos castanhos que estava fora do lugar atrás da orelha.

   - Estou bem. E você? – Demi perguntou tagarela como sempre se desfazendo do abraço de Joseph para olhá-lo. – Você está muito bonito! Não acha Sel? – O rapaz corou quando Selena assentiu o olhando e foi ai que Demi se lembrou de que Joe era tímido. Mas Deus! Ela tinha que comentar, Joseph era um homem lindo tanto por dentro quanto por fora.

   - Estou bem.. – Joe respondeu olhando para Demi. Ela também estava linda, incrivelmente linda vestida com calças jeans, uma blusinha com pequenos desenhos de florzinhas e um blazer preto. – Você tamb..ém está muito bonita. – Ele disse um pouco atrapalhado e corado, porém estava satisfeito por ter coragem de confessar como aquela mulher maravilhosa estava linda naquela manhã nova-iorquina.

Segundos depois das bochechas coradas e dos elogios sinceros, Joseph, Demi e Selena adentraram ao prédio da Gyllenhaal. Sel e Demi conversavam e Joseph apenas escutava a conversa das amigas sem saber ao certo se deveria ou não participar da conversa, mas acabou que Selena o encaixou a conversa e aos poucos o rapaz relaxava esquecendo que aquele era o seu primeiro dia de trabalho na empresa de seus sonhos.

   - O elevador está quebrado. – A cara de Demi não foi das melhores, e Selena acabou rindo puxando a amiga em direção ao jogo de escadas que levava para os andares superiores do prédio.

   - Você vai gostar do pessoal do seu departamento, Joe. – Comentou Selena. As duas amigas estavam na frente de Joseph e elas conversavam sobre o departamento de redes que ficava no mesmo andar do departamento de Designer.

   - As meninas vão enlouquecer. – Demi o olhou sobre o ombro esboçando um sorriso divertido e Joseph sorriu um tanto sem jeito desviando o olhar do dela. As mulheres poderiam até agir daquela forma estranha e selvagem quando ele estava por perto, porém Joseph tinha certeza que ele só teria olhos para Demi. Ele a olhou e sorriu observando como ela ficava linda sorrindo e descontraída diferente da Demi daquela noite sombria que chorava de medo enquanto aquele brutamonte tentava violá-la. Tornando a olhá-la Joe franziu o cenho pensando em como Demi tinha curvas bonitas e graciosas, ele olhou para Selena que era esbelta e tornou a olhar para Demi e todas as curvas exuberantes dela. Pare de olhá-la! Se repreendeu mentalmente ao fitar o traseiro bonito da mulher a sua frente. Ele nunca tinha feito aquilo e muito menos sentido aquele calor surpresa lhe invadir o corpo, a sensação não era ruim, porém Joseph se sentiu estúpido por olhar acidentalmente para o traseiro de Demi.

   - Está nervoso? – O jogo de escadas finalmente tinha acabado e pelo que Joe percebeu eles haviam chegado ao departamento onde ele trabalharia.

   - Estou. – O rapaz sorriu para Demi e a seguiu para dentro do departamento. Aquele lugar era enorme! Simplesmente enorme e lotado de pessoas. Havia portas com placas com o nome dos donos dos escritórios e havia divisórias de mini escritórios onde o número de empregados era maior. A decoração do local era sofisticada e tão luxuosa que Joe rezou para que ele não se atrapalhasse e quebrasse alguma daquelas peças que pareciam tão caras. Era bem típico dele se atrapalhar quando uma mulher resolvia se aproximar demais ou simplesmente conversar com ele. E aquilo seria um problema julgando pela quantidade de pessoas do sexo feminino.. Elas olhavam para ele! As bochechas do rapaz esquentaram e logo estavam avermelhadas. Para onde ele deveria olhar? Demi que estava ao lado de Joe revirou os olhos para as colegas de trabalho e puxou Joseph em direção ao seu escritório.

   - Respira fundo, ok? – Demi disse ao rapaz destrancando o escritório. – Você está bem? – Perguntou assim que fechou a porta. – Joe, está tudo bem, não precisa ser tímido comigo. – Ela disse na tentativa de encorajar o rapaz a se aproximar da mesa onde ela arrumava os papeis e o notebook.

   - Tudo bem. – Murmurou Joe se aproximando e Demi puxou uma cadeira para que ele pudesse se sentar.

   - Esse é o seu primeiro emprego, certo? – Ela perguntou e o rapaz assentiu sem olhá-la. – Você é um rapaz muito inteligente, não tem um porque para sentir vergonha, não há nada de errado com você, ok? – Demi sentia que deveria dizer aquelas palavras para Joe, ela não podia deixar de observar como ele ficava todo sem jeito no meio de muita gente, era como se Joe se sentisse inferior aos demais. – O mercado de trabalho é uma verdadeira cadeia alimentar e você tem que ser forte e esperto, não deixe ninguém pisar em você e não pise em ninguém, e às vezes você tem que ser um pouco ousado, entende? Nada de timidez ou vergonha, mostrar que você é inseguro vai atrapalhar muito, as pessoas não confiarão em você. – Demi o olhou ainda cabisbaixo e se sentou na cadeira ao lado da que Joe estava. – Ei, olha para mim. – Ela pediu levando a mão a dele. – Você é um homem incrível Joe, seja quem você realmente é e não sinta vergonha por isso. – Joseph finalmente a olhou e sorriu. O coração dele batia tão rápido, ele gostava tanto de ter a atenção de Demi e gostava ainda mais de se sentir vivo e disposto a quebrar aquela vergonha e nervoso que sempre o atrapalhou durante toda a vida.

   - Eu vou tentar, prometo. – A masculina voz soou tão firme que Demi sorriu completamente feliz por Joe.

   - Vou estar aqui para você. – Demi enlaçou os dedos aos dele e fez um breve carinho na mão do rapaz fitando aquela conexão. Ela se sentia confortável com Joe, gostava de ter a mão dele cobrindo a dela lhe passando tanta segurança. – Ignore as meninas, elas são taradas por bonitões como você. – Dessa vez as bochechas dos dois coraram e eles acabaram rindo para descontrair o clima.

   - Eu sempre fico nervoso quando uma mulher está por perto. – Ele confessou baixinho e Demi o olhou atentamente. – Não consigo agir naturalmente. – Joe riu envergonhado quando Demi arqueou as sobrancelhas o olhando. – Você é uma exceção, você é.. – As bochechas dele estavam coradas e Demi estava terrivelmente curiosa para saber o que Joe tinha a dizer. – É especial para mim. Às vezes sinto vergonha, mas você é como a vovó e a Rose, me sinto confortável e sei que posso ser eu mesmo quando nós estamos juntos.  – Demi sorriu e o abraçou. Ele não tinha gaguejado e tinha dito que ela era especial.

   - Você também é especial para mim. – Ela o olhou nos olhos e sorriu assim como Joe. Eles se olharam por algum tempo, respiraram fundo por alguns segundos e logo o olhar de Joe caiu sobre a boca bonita de Demi assim como o olhar dela capturou os lábios dele. Demi sentiu exatamente o momento em que o coração de Joe acelerou e então ela fez o que o coração mandava: encostou os lábios nos de Joe sentindo borboletas no estomago, o coração quase sair pela boca e as pernas amolecerem mesmo estando sentada.

   - Demi.. – Joe a olhou assim que abriu os olhos e os lábios dela estavam longe dos dele. O que ele diria? Joe não sabia, não quando os olhos marrons de Demi estavam tão próximos fitando os dele. Ele continuou a fitá-la nos olhos, levou a mão ao rosto de Demi e o acariciou como tanto desejava até que os lábios dela cobriram os dele novamente. Dessa vez Joe a puxou para ele e a apertou contra o corpo enquanto entreabria os lábios permitindo que Demi pressionasse delicadamente a língua na dele. A sensação era tão incrível e Joe não queria soltá-la de jeito nenhum, mas não teve saída quando a batida à porta soou pela sala os assustando.

   - Já estou indo. – Lançando um breve olhar a Joe, Demi se levantou e se apressou em abrir a porta do escritório.

   - Como sempre maravilhosa. – Jake era todo charmoso e adorava cortejá-la, e foi o que ele fez se curvando para lhe beijar a mão lançando o seu olhar mais sedutor. – Você está simplesmente linda Demi. – As bochechas de Demi coraram e ela olhou um tanto sem jeito para Joseph sentado na cadeira cabisbaixo. O que diabos ela estava fazendo com aquele rapaz? Jake já estava em sua vida, e ela não deveria enganar a Joseph o beijando e lançando aqueles olhares intensos para o rapaz.

   - Nós só estávamos conversando. – Disse assim que Jake flagrou Joseph e automaticamente enrijeceu. – É o primeiro dia dele, ele estava nervoso. – Jake assentiu de cenho franzido, adentrou o escritório de Demi e se aproximou de Joe estendendo a mão para o rapaz. – Bom dia rapaz. – Demi até poderia acreditar no sorriso estampado nos lábios de Jake, porém não era o suficiente para convencer a Joseph que aquele homem era uma boa pessoa. Por pura educação Joe se levantou e apertou a mão de Jake sem ousar em desviar o olhar frio que ele lhe lançava o examinando.

   - Eu já estava de saída. – Joe não se deixou intimidar, as palavras de Demi foram tão especiais para o rapaz e o ajudou a perder aquele medo bobo de ser quem ele realmente era. – Obrigado Demi. – Parado em frente a ela, Joe a olhou tão intensamente, se curvou e depositou um beijo carinhoso na testa de Demi antes de sair daquele escritório a deixando de pernas bamba sobre o olhar furioso de Jake.

***

Ninguém esperava pela mudança absurda do clima. Era por volta de sete da noite e o vento uivava pelas ruas de Manhattan, as folhas das árvores lutavam para não se desprender de seus galhos e bem, se manter aquecido era uma tarefa difícil, porém uma coisa era certa: A chuva estava por vir. Agarrando-se ao sobretudo, Demi sorriu como uma menina ao olhar para o rapaz ao seu lado. Joseph estava tão encolhido na jaqueta de couro que era de partir o coração, Demi queria compartilhar o sobretudo com o rapaz, mas a peça não abrigaria os dois e fora que ela estava envergonhada por ter beijado o seu herói favorito quando mais cedo. Joseph tinha ficado tão vermelho de vergonha naquele dia no Central Park, mas naquela manhã ele até a chamou pelo nome antes dela juntar os lábios aos dele novamente. Não deveria enganá-lo, não deveria fazer o coração de Joe bater mais rápido por ela assim como o seu coração batia mais forte por ele.. Havia Jake quem Demi gostava muito e queria ter um futuro. Abaixando a cabeça, Demi franziu o cenho, mas riu ao olhar para o lado e encontrar Joseph fazendo careta e tentando se aquecer como podia. Talvez a ideia de procurar por um apartamento do rapaz àquela hora da noite não tinha sido boa. Mas a culpa era do clima! Ninguém imaginava que o vento fosse tão cruel anunciando a chuva que cairia mais tarde.

   - Eu deveria ter falado com o síndico do meu prédio na sexta, o apartamento livre foi alugado no sábado. – Disse Demi se aproximando mais de Joseph. – Nós já andamos por boa parte dessa área de Manhattan e nada. – Murmurou cansada quando percebeu que era a segunda vez que eles passavam pelo mesmo lugar. – Ah não Joseph! Nós estamos rodeando o mesmo quarteirão pela segunda vez. – O jeito que ela disse e franziu o cenho foi motivo para a risada de Joseph.

   - Eu acho que é a terceira. – Demi parou por um instante, fitou a frente de uma barbearia e revirou os olhos com vontade e logo fuzilou Joe com os olhos. – O que foi? – Ele perguntou rindo e Demi quase suspirou admirada com a beleza do rapaz.

   - Você sabia? – Ela perguntou chateada, mas acabou rindo e dando um leve empurrão no rapaz. – Eu deveria suspeitar que um nerd fã de HQ me obrigaria a rodear o mesmo quarteirão três vezes, que tola que eu sou. – Arrumando os óculos de grau ao rosto, Joe esboçou um sorriso de menino e abaixou a cabeça.

   - Você também é nerd. – Ele disse a olhando com tanta paixão, mas logo desviou o olhar do de Demi para fitar os próprios pés. – E também gosta de HQ. – Demi mordeu o lábio inferior e riu.

   - Eu não sou nerd. – Disse e Joe arqueou as sobrancelhas a fazendo rir. – Tudo bem, quando eu era adolescente talvez.. Sempre gostei de quadrinhos de super-heróis, jogos de videogame, livros e séries, na verdade sempre gostei de um pouco de tudo. – Demi sorriu colocando uma mecha do cabelo atrás da orelha e Joe quase colidiu contra um poste ao flagrá-la morder o lábio inferior. Diabos! De repente o frio havia passado e era um calor estranho que o dominava. – Lia HQ, frequentava baladas, lia livros melosos de romance, namorava bastante.. Enfim, aproveitei o máximo da minha adolescência com a Sel, nós fazíamos tudo juntas, estudamos na mesma faculdade, dividimos o mesmo apartamento. – Demi sorriu ao se lembrar da adolescência. Tinha sido uma fase boa.. tirando as decepções amorosas, todas as mancadas de Dianna e a morte de Amélia. – E você? O que fez na sua adolescência? – Perguntou o olhando. Joe parecia tão pensativo caminhando ao lado dela.

   - Eu não tinha coragem de dizer uma palavra para os meus colegas de turma e eu não podia comer doces no halloween. Não tive amigos quando pequeno, aliás, a vovó era uma boa amiga, ela sempre me levava para os cultos da igreja e às vezes a gente caminhava na fazenda admirando o por do sol. Quando a Rose cresceu ela e o Derick conseguiram quebrar as minhas barreiras e nos tornamos melhores amigos, sinto falta deles. – Ele disse minutos mais tarde quando já se aproximavam de virar a rua dando mais uma volta no quarteirão. – Não fui a baladas e nunca tive uma namorada. No início da faculdade não foi nada fácil, mas depois eu me acostumei a ser sozinho, porém o meu maior desafio foi substituir os professores de matemática da escola da região. – Demi o olhava com certa surpresa e Joe podia jurar até uma pitada de espanto no rosto da amada. E não era para menos! Ela tinha sido a primeira! Demi iria ter um surto interno! Como um homem como Joseph nunca havia namorado.. Ops! Ele disse que nunca teve uma namorada, isso não queria dizer que ele nunca namorou. Gritou Demi para si mesma. Ah droga! Será que ela tinha sido a primeira mulher a beijá-lo? A pergunta se repetia com frequência a deixando atordoada.

   - Você deu aulas de matemática? – Perguntou atrapalhada com as próprias palavras e Joe assentiu.

   - Trabalhei com geometria, passei sufoco com os alunos por conta da timidez, mas era um pouco divertido. – Sufoco era pouco. Quando Joe era mais novo a timidez era tão grande que o rapaz não conseguia formular frases com sentido, ele começava a tremer quando escrevia no quadro e o coração quase saia pela boca quando um aluno perguntava algo sobre a matéria.

   - Aposto que as meninas tiravam bastante proveito. – Demi forçou um sorriso um tanto sem jeito e adentrou os bolsos do sobretudo com as mãos se encolhendo e se aquecendo à peça quente e confortável.

   - Algumas.. – Ele disse corado. – Sempre fui muito tímido para essas coisas. – Os dois hesitaram em se olhar, preferiram pôr-se cabisbaixo enquanto caminhavam pelo quarteirão. Tudo culpa dos beijos que trocaram, mas era tão difícil resistir àquela atração. Demi simplesmente queria beijar os lábios macios de Joseph, ela gostava daquela sensação incrível que era estar nos braços dele. Ela nunca havia se sentido daquela forma nos braços de nenhum homem. Já Joseph amava ter Demi aninhada em seus braços e parecia tão certo, ele queria abraçá-la o tempo todo a protegendo de todo o mal e beijá-la por incontáveis minutos com toda a paixão e o carinho que ele nutria por aquela mulher.

   - Gostou do seu primeiro dia na Gyllenhaal? – Demi perguntou observando o movimento da rua. Aquela região de Manhattan costumava ser movimentada a noite, porém a rua que eles caminhavam estava tão vazia que Demi se aproximou um pouco mais de Joseph sentindo o medo de alguém lhe fazer mal a preencher.

   - Gostei. – Ele disse baixinho e Demi sorriu mordendo o lábio inferior. – Obrigado por me ajudar.. – A voz dele soou falha e o rosto de Demi esquentou. – Foi muito importante para mim, acho que eu não teria conseguido sem você. – Como ela queria abraçá-lo apertado contra o corpo e beijá-lo como se não existisse o amanhã! Demi o olhou brevemente e sorriu apaixonada também suspirando fundo.

   - Você.. você não tem que ter vergonha Joe, você é incrível. – Ele não ficou vermelho como Demi esperava que ficaria, apenas sorriu arrumando os óculos de grau ao rosto. – Está muito bom aqui, mas eu estou ficando enjoada de rodear o quarteirão. – Os dois riram e foi ai que Demi olhou para o lado e viu uma placa de aluga escondida atrás de uma folha de coqueiro. – O que você acha? Está alugando. – O lugar era bem mais simples que o prédio onde Demi morava e deveria ter no mínimo dez andares, a localização era boa, o prédio ficava na rua que levava ao prédio onde Demi morava e era ainda mais perto da Gyllenhaal.

   - Parece bom. – Comentou Joe analisando o local. Era simples e parecia ser perfeito para ele que tinha acabado de arrumar um emprego e iniciado a vida independente de adulto. – Mas está fechado.

   - Está tarde, acho melhor a gente passar aqui amanhã cedo. – Joseph assentiu. Estava realmente tarde, o céu estava carregado de nuvens roxas e as ruas estavam vazias.

   - E parece que vai chover. – Ele disse fitando o céu. – Vamos? Vou te deixar em casa. – O coração de Demi quase saiu pela boca quando Joe lhe tocou o ombro direito com a mão, ele parecia distraído fitando o céu que nem percebeu o que fazia.

   - Tudo bem. – Demi pensou em protestar e dizer que poderia ir para casa sozinha como ela fez no dia da pizzaria, porém infelizmente não era seguro andar sozinha àquela hora da noite, e Joe a fazia se sentir segura. – Se não tivesse tantas nuvens no céu eu te levaria no meu lugar especial. – Levá-lo ao Top of The Rock seria tão perfeito e tão gratificante ver o sorriso de Joe enquanto eles admiravam toda a Nova York a sua volta e o céu tão estrelado.

   - Você tem um lugar especial? – Perguntou Joe um tanto curioso a olhando e Demi assentiu. – Onde é? – A risada gostosa dela o fez rir também, Joe arqueou as sobrancelhas quando Demi também arqueou as dela e esboçou o seu sorriso de menino enquanto ele olhava para aquela mulher linda.

   - É surpresa, mas prometo te levar lá quando não estiver prestes a chover. – Joe assentiu e se aproximou mais de Demi quando eles cruzaram uma rua completamente deserta. A luz do poste piscava vez ou outra, havia um carro de vidros quebrados e um beco completamente escuro. Passando o braço sobre os ombros dela, Joe a trouxe mais para si apressando o passo quando a luz do poste piscou e o barulho de algo caindo os assustou. – Deve ser apenas gatos. – Sussurrou Demi completamente assustada e em estado de pânico. Aquele beco a lembrava da noite em que aquele homem nojento tentou violentá-la.

   - Não vou deixar ninguém te machucar. – Joe sussurrou de volta tentando protegê-la da melhor forma que podia. O rapaz estava com tanto medo de alguém tentar machucar a sua menina, ele jamais se perdoaria.. Abraçando Demi com mais força, Joe franziu o cenho sentindo o coração encher-se de medo quando o barulho ficou mais constante e se aproximava mais deixando a escuridão do beco. Demi também estava assustada e sentia as pernas tão moles que não tinha forças para correr.. Até que ela o viu. A surpresa foi tão grande e ela sentia a tensão ser dissipada pelas extremidades do seu corpo e o alivio preenchê-la por completo.

   - É um filhote. – Disse tão surpresa quanto Joe. Era uma pequena bolinha de pelos marrons determinada a puxar um saco com todas as suas forças. Demi e Joe observaram fascinados o filhote se enfiar dentro do saco e logo sair sacudindo a cabeça. As tentativas do pequeno continuaram, uma hora ele mordia o saco, outra se enfiava dentro até que conseguiu trazer ao cimento da calçada um pouco de ração.

   - Ei pequeno. – Joe não pensou duas vezes antes de se aproximar do pobre cachorrinho faminto o ajudando com o saco de ração, ele era tão pequenino e deveria ter por volta de seus dois meses de vida. Sem hesitar Joe acariciou a cabeça do pequenino concentrando o carinho nas orelhinhas caídas do filhote e Demi que observava tudo sorriu completamente animada se aproximando de Joe e do pequeno.

   - Ele está tão faminto. – Comentou ao ver o filhote devorar os grãos de ração desesperadamente. – Está tão frio, será que ele está sozinho? – Joe olhou para o beco escuro e silencioso e deduziu que o pequeno era o único ali.

   - Eu acho que sim. – Disse o rapaz tornando a acariciar o pequeno filhote. Deus! Joe sempre quis ter um cachorro, porém Clara nunca permitiu que o neto criasse um. – Vou levá-lo comigo. – Era a oportunidade perfeita! Joe sorriu observando o filhote comer e se deliciar do carinho que recebia. Seria tão bom ter um cachorro e ele não ficaria tão sozinho.

   - Para o hotel? – Demi tomou coragem e levou a mão às costas do pequeno para acariciá-lo. Era outra apaixonada por cães, porém não podia tê-los já que quando era adolescente Dianna nunca permitiu e agora ela morava em um apartamento onde animais eram proibidos.

   - É temporário. – Joe checou a ração que o filhote devorava e franziu o cenho ao perceber que o alimento estava misturado a terra e cacos de vidro. Porque diabos as pessoas não doavam o resto de rações a pequenos filhotes como aquele ao jogá-la no lixo? Pegando o pequeno na palma de sua mão, Joe se levantou assim como Demi e riu da tentativa frustrada do pequeno de mordê-lo e se soltar do seu abraço. – Vou ficar com el.. ela. – Era uma menina. Joe a analisou e sorriu ao fitar os olhos cor de mel da pequenina.

   - Você não pode levá-la para o hotel. – Disse Demi sorrindo enquanto acariciava a cadelinha já aninhada nos braços de Joe. – Você pode deixá-la comigo. – Joe olhou da pequena a Demi.

   - Você tem certeza? Não tem problema? – Disse o rapaz começando a caminhar ao lado de Demi. Por mais que era apenas aquela pequena menina no beco escuro, aquela rua ainda era muito assustadora.

   - Bem.. Ela vai ter que ficar escondida, mas acho que ninguém descobrirá.. Eu não tenho amizade com os meus vizinhos. – Comentou aliviada assim que saíram daquela rua mal iluminada e cruzaram com a rua do prédio onde Demi morava.

   - É arriscado, não quero que tenha problemas por minha culpa. – Joe aninhou mais a cachorrinha dos braços a protegendo do vento frio.

   - Não tem problema Joe. O apartamento é meu. – Demi pegou a pequena dos braços de Joe assim que eles chegaram a calçada do prédio. – Mas você vai ter que me ajudar a cuidar dela. – Joe assentiu observando Demi guardar a pequenina no bolso interno do sobretudo para que ninguém a visse. – Não é melhor chamar um táxi? – A rua estava deserta, o céu completamente roxo e o hotel onde Joe estava hospedado ficava um pouco longe para qualquer pessoa caminhar sozinha a uma hora daquela.

   - Está tudo bem. – Joe a olhou e sorriu sem jeito. – Obrigado por me ajudar Demi, foi muito bom caminhar e conversar com você. – Ele não soube ao certo para onde olhar, mas sabia que se fitasse os olhos de Demi a tomaria em seus braços e a beijaria com fervor.


   - Nós podemos fazer isso mais vezes. – Disse Demi fitando os botões da camisa que Joe vestia. – Também gostei de caminhar e conversar com você. – Ela disse olhando para o rosto bonito do rosto do rapaz. – Tenha cuidado Joseph. – Quando ele finalmente a olhou nos olhos o sentimento que a invadiu foi tão forte e assustador que Demi pôs-se na ponta dos pés, enlaçou o pescoço de Joe com braços adentrando o cabelo da nuca dele com os dedos e beijou os lábios dele com tanta paixão sentindo os braços de Joseph rodearem sua cintura colando o corpo dela ao dele. – Por favor, tenha cuidado. – Disse ainda nos lábios dele e Joe assentiu roçando os lábios aos de Demi antes de partir.  


Continua.. Oi! Como vocês estão? Tô bem! Então.. Desculpem, desculpem e desculpem! Eu odeio ficar essa quantidade absurda de dias sem postar, é tão chato, mas eu estou tão sem ideias, sem saber associar as coisas.. Como faço? Toda vez que eu sento para escrever não sai nada, as ideias estão fugindo de mim. Alguém tem alguma sugestão? O que vocês esperam da fanfic? Eu não vou desistir de escrever, mas está difícil.. Obrigada pela paciência de vocês, eu espero estar errada sobre achar que está ficando chato o que eu estou escrevendo, mas se estiver por favor comentem a respeito, eu vou pensar mais sobre a fanfic, tentar colocar mais emoção e mais tretas. Novamente desculpem pela demora, resposta aos comentários AQUI e AQUI! Até o próximo capítulo meninas, abraço. 

23 comentários:

  1. awnnnn, amei esse cap. Eu entendo que você esteja sem ideias, mas acho que posso ajudar... Eu tenho algo em mente, se quiser minha ajuda, entre em contato. Essa fic está muito, muito perfeita. Não consigo ver algo de errado ou chato nela, as colocações, os personagens tudo está incrivel, parabéns pelo trabalho, pela desenvoltura. Foi a melhor fic que ja li em minha vida, bjos ate o proximo. E se precisar de ideias, por favor entre em contato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico muito feliz que você esteja gostando, é que eu trabalhava com outro tipo de fanfic antes dessa que tinha quatro temporadas, então é meio novo escrever fora do mundo que criei, mas aos poucos eu vou me adaptando. Vou tentar escrever mais alguns capítulos, mas se eu precisar de ideias e você puder ajudar eu falo com você, ok? Como eu faço para entrar em contato? Beijo, já vou postar o capítulo

      Excluir
    2. entendo que você tenha os motivos ímpares, mas estou a sua desposição, vou mandar um email pra você
      zaynbolton@hotmail.com meu email, la te passo meu contato

      Excluir
  2. Menina sua fic é perfeita, considero uma das melhores fics q já li ao longo do tempo, consigo sentir as emoções dos personagens, único defeito nela é a Demi não ter dado um pé na bunda do Jake e ficar logo com o Joe, posta logo! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! kkkkkkkkk, talvez demore um pouquinho para ela despachar o Jake, mas vamos ver o que acontece né. Beijo

      Excluir
  3. Que cap lindo. A Demi tem que terminar logo com o Jake pra ficar com o Joe kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Isso é verdade, a gente já já chega lá, tomara kkkkk Beijo

      Excluir
  4. Oioi
    Bom, não está chato, mas não saber que atitudes a Demissão vai tarde em relação ao Jake e ao Jonas é inquietante. Ela gosta do Joe e nós sabemos que o James não é flor que se cheire, então isso cria uma antipatia pelo antagonista, fica meio previsível o que vai acontecer.
    Eu não vou dar idéias para eu sempre amei as tuas fics e tenho certeza que tu vai ter uma luz e fazer essa ser muito boa também. Espero que leve minhas críticas como construtivas e me desculpa se te ofendi em algum momento. Espero ANSIOSA pelo próximo capítulo.
    Bjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, claro que não, é ótimo saber a opinião dos leitores. A Demi ficará indecisa entre o Joe e o Jake, mas chegará num ponto que ela terá que escolher entre os dois, é.. fica óbvio o que vai acontecer, mas será como vai acontecer? Que caminho ela seguirá primeiro? E depois disso? Será que a fanfic acaba ai?? Atentem-se aos detalhes.. A fanfic não é apenas sobre a confusão da vida da Demi após a morte do Jason como diz no prólogo.. SPOILER! Beeeijo, obrigada por comentar!

      Excluir
  5. Amarei o capítulo. Não comento quase nunca porém isso aqui ta maravilhoso e merece ser reconhecido.
    Sobre ideias eu já gostaria que eles ficassem juntos logo. Porém o andamento da história me diz outra coisa. Mas amando a história e odiando o Jake.
    Beijooooooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! É, parece que vai demorar um pouquinho, mas eles vão ficar juntos né. Beijos!

      Excluir
  6. Desculpa mas vc está equivocada ao achar q ta chato, eu to amando demais. Eu acho q o Joe poderia descobrir do Jake ou ta cedo? N sei mas eu sei q vai conseguir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Talvez, quem está destinada a essa missão é a Selena e consequentemente o Ed, será mais como para provar que a amizade e o amor que a Selena tem pela Demi é realmente verdadeiro, lembra da apresentação dos personagens e da sinopse? Pois é... Ahh! E o Joseph também vai descobrir primeiro que a Demi que o Jake não vale nada.. Nesse capítulo que vou postar agora fala sobre isso, Beijo!

      Excluir
  7. menina que capítulo maravilhoso, me sinto no céu toda vez que leio esses momentos jemi.
    só que o jake atrapalhando é um saco, dá vontade de dá um tiro bem no meio da testa dele
    eles achando o cachorrinho, que lindos <3 ah esses dois são maravilhosos, meu Deus <3
    essa fanfic está maravilhosa, não diga tolices... ela é uma das favs sim <3
    o jeito que você escreve é maravilhoso, dando todos os detalhes, isso me prende cada vez mais.
    sobre as ideias: como a mirely falou ai em cima, o Joe poderia descobrir o jake, ai falar com a selena que já sabe quem ele realmente é e os dois tentar desmascarar ele, algo assim pra dá mais emoção, bjs posta logo <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!! O Jake é realmente um saco e ele vai incomodar muita ainda, mas né..
      E esse cachorrinho? Será que vai ajudar Jemi?
      Hum... Essa parte a Sel também tá envolvida e ela tá mais atualizada que o Joe a respeito do Jake, mas vamos ver o que acontece né? Quem sabe a própria Demi não o desmascare.. hehe Beijo! Se eu usar ideia vou creditá-la, ok? Beijooo!

      Excluir
  8. Sinto borboletas no estomago sempre que leio os momentos jemi, você é maravilhosa Amanda!
    Eu confio em você e nas suas escolhas para o decorrer da história, sei que vai valer a penas, como a Mirely falou você está equivocada, a fic está cada vez mais perfeita. Mas eu espero (minha ideia) que o Jake morra muhahaha. Mentirinha, mas eu tava pensando em algo como Joe vendo ele ameaçando a Selena e indo conversar com ela, eles se aproximam e quem sabe Demi não fique com ciumes? lol
    Sobre o jonasfics, o site é jonasfics.com e tem lá "envie sua fic" explicando tudo direitinho, você escolhe uma beta disponível responsável por fazer revisão e colocar no site, minha amiga está postando a dela lá, se você quiser posso te dar o contato dela para vocês conversarem..
    Sam, xoxo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa! É que às vezes eu fico confusa por estar em um terremo completamente novo, mas vamos ver no que dá né? Hum.. Quem sabe, na verdade o Ed, a Sel e o Joe vão ficar sobre a mira do Jake, isso já está acontecendo, mas... Vamos ver, isso pode ser legal.. Se eu usar vou creditá-la!
      Vou entrar lá no site para dá uma olhadinha, o ruim é que eu comecei a editar a minha primeira fanfic de SS porque estava desorganizado e tinha umas coisinhas erradas, tanto que se você começar a ler a construção da fanfic será diferente entre o capítulo 30 e 31 se não me engano, mas a história é a mesma, vou terminar de revisar e devo enviar para o site. Como eu faço para entrar em contato com ela? Obrigada por comentar e pelas ideias Sam, beijoo!

      Excluir
  9. Não está nada chato, sua fic é ótima e muito boa, faz com que as pessoas se prendam na história e ficam mais ansiosas para ler, e sobre esse capítulo que ta a coisa mais fofinha do mundo :3
    Amanda fica imaginando como você quer os prensagens da sua história, escreve em algum caderno algumas coisas que você quer que aconteça na sua fic, anotações e tals pra quando você ficar sem idéias e ai vc le as suas anotações e vai começar a ter idéias ou le os seus comentarios já respondido por você e anota assim não vai esquecer o que você quer pra sua fic, enfim posso dar uma ideia, do Jake ameaçar o Joe pra ele se afastar da Demi e ela achar que ninguém mais gosta dela mas se afastar do tipo pra não ver ela machucada ou alguma coisa assim do tipo pelo Jake, mas só não faz isso agora pq esses dois (Joe e Demi) estão uns amorzinhos, espero ter ajudado e não se preocupe em querer postar logo assim, faz com calma pq sabemos que vai sair tudo maravilhoso, beijossss amanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Tipo, eu sei mais ou menos o que eu quero dos meus personagens, mas esse negócio de não tempo para escrever me confundi às vezes porque fica uma coisa descontinua, quando eu começo a ter o raciocínio vem uma chuva de trabalho ou provas, claro que tem vez que eu fico mesmo sem saber o que fazer. Obrigada pela ideia, anotar será muito bom, eu realmente não tinha pensado nisso. Vamos ver o que acontece com o Jake e o Joseph, eles já tem uma aparente rivalidade.. Não vou comentar mais a respeito da sua ideia para não dá spoiler, mas se eu usar algo eu credito, ok? beijo e muito obrigada por ajudar.

      Excluir
  10. Amandinha, posto logo esse cap para animar nosso domingo, estou ansiosa demais com essa historia, preciso ler o proximo cap urgentemente, please eu te peço

    ResponderExcluir